Loading...

terça-feira, 6 de abril de 2010



Fé...


Como uma palavra tão pequena pode ter um significado tão grandioso. Não há nada mais emocionante na vida do que sentir a sua fé agindo em seu coração. Ter fé é o que há de mais perfeito, mais maravilhoso, mais inexplicável no ser humano.


A fé, sem medo nenhum de parecer exagerada, move montanhas, opera milagres e é por causa dela que acordo todos os dias e tenho certeza que a vida vai ser cada dia melhor.


Tenho fé no amor, na onipresença divina, na leia da ação reação e tudo mais que Jesus nos ensinou ao ser um exemplo indiscutível do que é ter fé em Deus, nos homens e no amor.


Não sei o que seria de mim hoje se não tivesse fé, pois é graças a ela que tenho a certeza que até as coisas ruins que acontecem é pro meu amadurecimento pessoal e espiritual, pois, não há nada que aconteça em minha vida que não esteja nos planos de Deus para que eu possa ser alguém melhor.


Hoje eu estava mexendo nas minhas bagunças e encontrei um caderno em que eu escrevia alguns pensamentos e lá encontrei uma música que eu ouvia todos os domingos na igreja e praticamente todas essas vezes eu ficava emocionada e até hoje fico, sempre que à ouço, sinto a presença do senhor em mim, sinto que ele está ali comigo e qualquer angústia que eu tenha no coração sai e me renovo.


Por isso resolvi escrever aqui sobre isso e vou postar também essa música que sempre que ouço ou recito me faz muito bem.

Como És Lindo

Vida Reluz

Composição: Vida Reluz

Que bom, Senhor,
ir ao teu encontro,
poder chegar e
adentrar à tua casa
Sentar-me contigo
e partilhar da mesma mesa.

Te olhar, te tocar
e te dizer: meu Deus,
como és lindo!

Ó meu Senhor,
sei que não sou nada:
sem merecer,
fizeste em mim
tua morada,
mas ao receber-te
perfeita comunhão se cria

Sou em Ti
és em mim.
minh'alma diz :
meu Deus,
como és lindo!

segunda-feira, 5 de abril de 2010


PEGADAS NA AREIA






Uma noite eu tive um sonho...


Sonhei que estava andando na praia com o Senhor e através do céu, passavam cenas da minha vida.


Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia: um era meu e o outro era do Senhor.


Quando a última cena passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia.


Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver. Isso me aborreceu deveras e perguntei então ao Senhor:


- Senhor, Tu me disseste que, uma vez que resolvi te seguir, Tu andarias sempre comigo, em todo o caminho. Contudo, notei que durante as maiores atribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia. Não compreendo porque nas horas em que eu mais necessitava de Ti, Tu me deixaste sozinho.


O Senhor me respondeu:


- Meu querido filho. Jamais eu te deixaria nas horas de provas e de sofrimento. Quando viste, na areia, apenas um par de pegadas, eram as minhas. Foi exatamente aí que eu te carreguei nos braços.




Do livro "Pegadas na areia" - Margareth Fishback Powers